sexta-feira, 30 de Março de 2012

carta aberta



Es.Col.A do Alto da Fontinha

CARTA ABERTA

A promessa de suspensão do despejo do Es.Col.A revelou-se um logro. Politicamente forçada a dialogar com os ocupantes da antiga Escola Primária do Alto da Fontinha, a Câmara Municipal do Porto (CMP) mais não queria do que anunciar que o despejo se mantinha, embora adiado. Em reunião com dois delegados da Assembleia do Es.Col.A, os representantes da câmara exigiram que o projecto assinasse a sua sentença de morte, traduzida num contrato de aluguer com fim em Junho. A continuidade imediata do Es.Col.a dependeria da assinatura desse papel. 

Recapitulando: a 10 de Abril de 2011, um grupo de pessoas ocupou a antiga escola primária do Alto da Fontinha, devoluta e abandonada há mais de cinco anos pelo município que a devia manter. Depois de um mês de ocupação do espaço e já com inúmeras actividades a decorrer, a CMP mandou a polícia despejar violentamente os ocupantes e emparedar o edifício. Depois de um longo processo negocial, o Es.Col.A voltou à Escola da Fontinha onde se mantém até hoje, com a indiferença da CMP.

Esta farsa é, para nós, inaceitável, tal como o é o despejo em si - seja agora, em Junho, ou em qualquer altura. Perante quem tem, repetidamente, falhado no cumprimento da sua própria palavra e que entende o ultimato como forma de negociação, a posição do Es.Col.A só pode ser a de não aceitar a decisão de despejo. Fazê-lo seria desistir do sonho com que partimos para esta aventura, o de transformar as nossas vidas com as nossa próprias mãos, ensinando e aprendendo com quem se cruza connosco, nas ruas da Fontinha. Porque o Es.Col.A, muito mais do que uma escola, é um laboratório dum mundo já transformado, resistiremos.

Precisamos do sentido solidário de toda a gente que se identifica com o projecto. Em todo e qualquer lado, que a ocupação e a libertação de espaços sejam a resposta generalizada ao ataque às iniciativas de emancipação popular dum sistema que prefere a propriedade, mesmo que abandonada, ao usufruto, mesmo que colectivo.
Que a moda pegue! ai, ai

quinta-feira, 29 de Março de 2012

pintura concertada de rua


sábado, 31 de março - 14h00



o Círculo de Estudos Artísticos da Es.Col.A da Fontinha convida todos os foliões e folionas a participar na 2ª Pintura Concertada de Rua.

este sábado vamos maquilhar o universo do som numa cacofonia misteriosa sarapintada de tons e ritmos.
a partir da Es.Col.A. do Alto da Fontinha, vamos fazer um percurso onde transformamos a confusão de uma rua comercial ou um cruzamento numa fanfarra colorida de timbres que extravase o aborrecimento e cinzento do quotidiano numa melodia primaveril.

saímos da Es.Col.A às 15h rumo à estação da Trindade para um holi à moda do Porto, de seguida vamos até Sta. Catarina onde vamos fazer musica e pinturas colectivas entre poesia, para depois atravessarmos os clérigos e acabar a festa na praça Carlos Alberto!

sessões de economia para todos


sábado, 31 de março - 17h00



- trabalhar mais ajuda?
- a segurança social está falida?
- precisamos mais bebés?
- fiz mal em pedir um crédito à habitação?
- podemos ser todos ricos?
- o Estado gasta mais do que tem?
- outro governo faria melhor?
- quem são os mercados?
- quem manda nas agências de rating?
- o que é que eu fiz de errado para merecer isto?
Estas e muitas outras questões às quais é necessário saber responder para não ser levado nas cantigas dos políticos e jornalistas do costume. Venha pensar no que não se ensina na escola.
 Sessões abertas para todas as idades e níveis de conhecimento.

quarta-feira, 28 de Março de 2012

música no fim de semana


sábado e domingo a partir das 18h00

Image and video hosting by TinyPic
 
download do cartaz: original / p&b
download de flyers: sábado e domingo

sábado, 31 de Março

Rey 



Chullage




Ex-Peão







domingo, 1 de Abril

Pedro e Diana





Ashtray John


http://www.myspace.com/ashtrayjohn


Missing Dog Head

de hoje a domingo - acampada na es.col.a.!


quarta feira, 28 de Março a domingo, 1 de Abril



Os próximos dias vão ser preenchidos para os lados da Fontinha!
De quarta-feira a domingo realizar-se-á uma acampada no pátio da Es.Col.A. em defesa do projecto e com a presença de muitos amigos. Ao mesmo tempo irão acontecer um grande numero de actividades que esperam contar com a participação de todos!

28 março:

Todo o dia: inicío da acampada
20h30: filme mudo "Bancarrota jazz" + apresentação do livro "O Jazz da Bancarrota e outros contos (nem sempre) grotescos" de Paul van Ostaijen.

29 março:

Todo o dia: acampada + workshops e debates a confirmar

30 março:

Todo o dia: acampada + workshops e debates a confirmar

Lançamento "Buraco" - pasquim satírico pró-lirico de ilustrações e afins
19h00: banca de serigrafia da oficina Arara
19h00: performance RADIO JOQUEI Gueto Blaster Orquestrada + Mécanosphère
20h00: jantar comunitário
21h00: projeção do filme "Avesso"

31 março:

14:00 Concertada de rua (música invade as ruas do Porto)
17h00: Sessão de esclarecimento de economia
18h00: Concertos de hip-hop:
Rey e a seita do bairro
Ex-Peão
Chullage

1 Abril:

15h00: Feira livre
16h00: Assembleia extraordinária
18h00: Concertos
Ashtray John
Missing Dog Head
Pedro e Diana

lançamento do buraco#3


sexta-feira e sábado, dias 30 e 31 de Março - das 19h00 às 22h00


Lançamento do Buraco#3
pasquim satírico pró-lirico de ilustrações e afins

"Fecha-se uma porta...

abre-se uma janela"


++ banca de serigrafias da Oficina Arara
++ jantar comunitário
++ projecção do filme AVESSO von CalhaU! (21h)


Após o 22 de Março e da repressão fotogénica e cabal demonstrada pelas forças de segurança que parecem existir para proteger Portugal dos seus cidadãos e, já agora, da própria Constituição portuguesa, o nosso país tornou-se motivo de notícia pelas razões que o Governo tanto se esforça por emparedar. Não se percebe o paradoxo. Calem-nos antes que falem? As panelas de pressão não resistem à pressão sem a válvula de segurança. Um pequeno buraco, apenas. Feche-se e veja-se o que acontece.

O BURACO resolve assim existir cada vez mais, para que não se deixe de falar mesmo depois de mandados calar - sobretudo se mandados calar. O BURACO resolve assim juntar-se aos que teimam em falar, neste segundo lançamento, a acontecer no Es.Col.A., no Alto da Fontinha, dias 30 e 31 de Março, a partir das 19h00, com jantar comunitário incluído.

Não deixem de falar e participem connosco no fazer.

terça-feira, 27 de Março de 2012

o jazz da bancarrota: filme, livro e jantar


quarta-feira, 28 de Março - 20h30

Filme mudo: Bancarrota Jazz

Apresentação do livro:  O Jazz da Bancarrota e outros contos (nem sempre) grotescos de Paul van Ostaijen (1896-1928)



"Ostaijen notabilizou-se na sua obra poética, artística, narrativa e ensaística, deixando uma marca profunda na literatura flamenga. O autor encontra na sátira o meio de expressar o que a poesia calava. Estando convicto que, num mundo desencantado pela mentira instituída, o uso do grotesco, da farsa e do ultraje são os únicos meios de se aproximar da “verdade” e, desse modo, restituir ao humano a realidade e a lucidez crítica.
Os contos reunidos nesta antologia deixam-nos a impressão de terem sido escritos sobre a fase política da Europa de hoje, ao trazerem à superfície o homem precário e anónimo, controlado pela política do Estado, depauperado pelo economicismo e pela plutocracia da Banca, disciplinado pelas organizações hierárquicas que cercam o quotidiano, endomingado pela moral fetichista da cultura de massas."

segunda-feira, 26 de Março de 2012

resumo 39ª assembleia


A 39ª assembleia contou com cerca de três dezenas de pessoas. Tendo como contexto a notícia avançada pelos meios de comunicação social anunciando a suspensão do despejo do Es.Col.A, começou-se por discutir o convite feito pela Câmara para um encontro no dia 26 de março.

As primeiras intervenções alertaram para o facto de a suspensão não ser um dado adquirido e que esta notícia pode provocar algum desleixo, por isso é necessário manter a dinâmica do projeto. Foi mesmo colocada a hipótese de esta mudança de estratégia por parte da Câmara ser uma jogada com o objetivo de retirar força ao coletivo.
Por outro lado, a situação atual torna o diálogo inevitável e comparecer na reunião é importante, pois permite obter mais informações (o porquê da suspensão do despejo e quais as intenções da autarquia para o espaço) e evita um confronto desnecessário.
Neste momento todos os presentes concordaram em aceitar o convite para reunir, sendo que, dois dos presentes voluntariaram-se para comparecer no edifício da Câmara, no dia 26 de março pelas 18h00.

Passando para outros assuntos, foram partilhadas informações relativas aos dias de atividades extraordinárias no Es.Col.A, entre os dias 28 de março e 1 de abril. A assembleia aprovou as propostas feitas pelo grupo organizador, salientando que será necessário um grande esforço de logística e disponibilidade.

Como uma assembleia do Es.Col.A sem novas propostas de actividades nem parece assembleia, esteve presente uma pessoa para apresentar a sua intenção de levar a cabo uma oficina de gestão de tempo e inteligência emocional numa das salas do Es.Col.A. A iniciativa foi aprovada e está agendada para o dia 14 de abril, sendo aberta a todos os interessados, mediante inscrição prévia.
Também foi aprovada a proposta de uma noite dedicada à resistência contra mega-empreitadas, com filme e debate sobre o ACTUA (Acampamento pelo Vale do Tua), assim como a associação das actividades a decorrer no Es.Col.A entre os dias 28 de março e 1 de abril ao M31 – dia europeu de ação contra o capitalismo. Outra proposta aceite tem a ver com a possibilidade de construir um estúdio de música no edifício, após o sucesso da experiência musical realizada por alguns membros do coletivo moradores na Fontinha. Ficou ainda no ar a hipótese de realizar de um concerto de angariação de fundos para o apoio legal relativo ao despejo policial do dia 10 de maio de 2011.

O último assunto discutido foi a segurança dos fundos de maneio do Es.Col.A. A sugestão mais consensual implica que pelo menos uma pessoa se encarregue das finanças pessoalmente, deixando disponível no edifício a quantia suficiente para lidar com as necessidades quotidianas.

sexta-feira, 23 de Março de 2012

actua! e depois? conversa & janta


sexta-feira, 23 de Março - 20.30


Na ressaca do acampamento pelo vale do Tua e contra a barragem da EDP, reúnem-se os que foram e os que não foram, partilham-se vídeos e fotos, ideias, opiniões e frustrações sobre o como, quando e porquê de acções contra mega projectos mega capitalistas em portugal.

quinta-feira, 22 de Março de 2012

just do it - documentário esta quinta-feira


quinta-feira, 22 de Março - 20h30

Just Do It: A Tale of Modern-day Outlaws - Emily James, 2011 (90")
(inglês com legendas em português)

"O mundo da acção directa dos ambientalistas manteve-se, até agora, em segredo! Emily James passou mais de um ano junto com grupos de activistas, como o Climate Camp e Plane Stupid para documentar as suas actividades clandestinas. Com acesso sem precedentes, este documentário mostra uma viagem surpreendente por detrás dos bastidores de uma comunidade de pessoas que se recusam a ficar sentadas e permitir a destruição do seu mundo. Em ataque aos aborrecidos clichés do movimento ambientalista, "Just Do It" apresenta um elenco poderoso de personagens insurrectas e inspiradoras que colocam os seus próprios corpos na frente da batalha, apesar da ameaça real de prisão, como colarem-se uns aos outros com super-cola a sedes de bancos, bloquear fábricas e elaborar ataques em massa a centrais energéticas a carvão. As suas aventuras vão entreter, iluminar e inspirar.

Além do mais, este documentário, é uma história que precisava de ser contada sem as limitações criativas de modelos tradicionais de produção ou o controle editorial de grandes investidores. Este projecto foi possível ser criado totalmente independente e mantendo-se fiel aos seus princípios, graças ao poder da multidão, à generosidade de quase 500 crowd funders, a um exército de mais de 100 voluntários."



quarta-feira, 21 de Março de 2012

festa e conversas para ocupar os dias


de 28 de março a 1 de abril


(download do cartaz original; p&b)


Os eventos destes dias na Es.Col.A. estão associados ao M31 - dia de acção europeu contra o capitalismo.

Aparece!

segunda-feira, 19 de Março de 2012

visita à Escola da Ponte


Alguns membros do grupo de apoio educativo do Es.Col.A deslocaram-se à Escola da Ponte, fundada em 1976 na Vila das Aves, para conhecerem melhor este projeto pedagógico. Durante a visita fomos acompanhad@s por uma aluna que, para além de nos receber com simpatia, foi muito prestável a explicar o funcionamento interno da Escola e a responder às questões colocadas. Ao longo de uma hora foi possível constatar um ambiente organizado, dinâmico e cooperativo, onde alun@s, professores/as e funcionári@s agem de acordo com as suas responsabilidades. 

Mas o que significa isto na prática? Um exemplo: na Escola da Ponte @s alun@s definem o seu processo de aprendizagem, escolhendo os temas a trabalhar e os momentos de avaliação, comprometendo-se a investigar para adquirir as competências e a auxiliar @s colegas a alcançar os mesmos objectivos. A autonomia e a entreajuda substituem a rigidez formal e a pressão da competição.


Lá, @s alun@s formam grupos heterogéneos, não havendo classificação que @s distinga, nem estão agrupad@s ou distribuíd@s por turmas nem por anos de escolaridade. Em vez de salas de aula, existem espaços de trabalho, onde não existem lugares fixos. Do mesmo modo, não há um/a professor/a encarregad@ de uma turma ou orientador/a de um grupo, em vez disso, tod@s @s alun@s trabalham com tod@s @s orientadores/as educativo@s.

No início de cada ano lectivo @s alun@s são distribuíd@s pelos diversos grupos de responsabilidade, de forma a que tod@s estejam envolvidos diretamente na vivência solidária que este projeto tem vindo a fomentar ao longo dos anos. A escola reúne semanalmente em assembleia-geral onde tod@s dispõem dos mesmos direitos neste espaço de debate, discussão e decisão sobre os problemas da escola. Além do mais, a assembleia é aberta à população da vila.

Eis dois dos princípios fundadores que orientam a escola e tod@s que dela fazem parte:
 “A intencionalidade educativa que serve de referencial ao projecto Fazer a Ponte orienta-se no sentido da formação de pessoas e cidadãos cada vez mais cultos, autónomos, responsáveis e solidários e democraticamente comprometidos na construção de um destino colectivo e de um projecto de sociedade que potenciem a afirmação das mais nobres e elevadas qualidades de cada ser humano.”

“A Escola não é uma mera soma de parceiros hieraticamente justapostos, recursos quase sempre precários e actividades ritualizadas – é uma formação social em interacção com o meio envolvente e outras formações sociais, em que permanentemente convergem processos de mudança desejada e reflectida.”
O grupo de apoio educativo do Es.Col.A partilha destes princípios e encarou esta visita como uma aprendizagem para a implementação de um projeto educativo mais construtivo e autónomo. E como essa aprendizagem é constante, ficou em aberto a possibilidade de novas interações, a começar com a realização de um jantar e conversa no Es.Col.A com membros da Escola da Ponte.

resumo 38ª assembleia


Esta assembleia iniciou-se com a presença de 34 pessoas, e vários contributos via email de outras que não puderam comparecer.

O primeiro assunto em discussão nesta assembleia foi o telefonema da Câmara uma pessoa ligada ao coletivo convocando uma reunião para o dia imediatamente a seguir (neste caso quarta-feira).
A primeira questão levantada relacionou-se com o facto de a Câmara insistir em se dirigir a pessoas individuais e não ao Es.Col.A como entidade coletiva, cujos assuntos e questões são debatidos e decididos em assembleia. Em unanimidade decidiu-se reafirmar que o Es.Col.A responde como entidade coletiva e não como pessoas individuais. Esta questão deveria ser esclarecida com a Câmara no diálogo a estabelecer com ela e com a comunidade em geral sob a forma de um cartaz.

Em relação à reunião convocada pela Câmara, surgiram duas posições:
1) Alguém em representação da assembleia iria à Câmara reunir;
2) Convidar a vereadora ou alguém da Câmara a virem à próxima assembleia.

Este ponto foi sem dúvida o mais debatido da assembleia, pois apesar de todos considerarem que se deveria ir pela via do diálogo não confrontador, houve divergência de opiniões em relação à participação ou não na reunião. Algumas pessoas consideravam que seria interessante ir à reunião numa perspetiva de recolher informação, porque poderia ser uma hipótese para haver um diálogo, ou então só para entregar pessoalmente a carta do Es.Col.A. Contudo, esta possibilidade foi bloqueada por alguns dos participantes na assembleia que consideraram que isso poderia ser um retrocesso ou o início de um novo processo burocrático, tendo como referência o processo anterior que desgastou o grupo. Assim, decidiu-se escrever uma carta dirigida à vereadora do Conhecimento e Coesão Social convidando-a a comparecer na próxima assembleia, a decorrer dia 20 de março no Es.Col.A. Esta seria também uma oportunidade de elaborar uma segunda carta aberta a partilhar com a comunidade. A seguir, restava esperar pela resposta da Câmara ao convite, que no caso de ser negativa seria possivelmente um tema a debater na próxima assembleia.

Em seguida fez-se o ponto de situação dos diferentes grupos de trabalho, que partilharam alguns aspetos e prioridades relacionados com logística. O grupo de animação artística recebeu um feedback em relação às ações da sexta-feira anterior, considerado “excelente” pelos presentes.

Finalmente apresentaram-se e aprovaram-se as propostas recebidas para futuras ações, nomeadamente:
- Sessões explicativas de economia em alguns fins-de-semana por Alexandre Freitas;
- Apresentação do próximo número da revista O Buraco, com página central dedicado ao Es.Col.A no dia 30 ou 31 de março;
- Registo do Es.Col.A no site Liberdade 365 da Tertúlia Liberdade, para divulgação a nível nacional através de notificações no email e facebook;
- Montagem de rede wireless comunitária pelo grupo Hacklaviva, no dia 17 de março .
- Confirmação de jantar comunitário organizado pela Assembleia Popular do Porto, no dia 18 de março.
- Concertos a realizar na festa do dia 31 de março.

sexta-feira, 16 de Março de 2012

ping pong na fontinha


segunda-feira, 19 de Março - 18h00 (sorteio)




Esta segunda-feira inicia-se o primeiro CÃOPEONATO de ping pong, organizado pelo Musas e pela Es.Col.A!

Inscreve-te que é já na segunda-feira, dia 19, às 18h00, que é feito o sorteio dos participantes. A partir daí, estes deverão agendar as datas dos jogos entre si.
Até lá, e a partir de dia 17, inscreve-te na cantina da Es.Col.A ou no Espaço Musas.

cicloficina todos os sábados


sábado, 17 de Março - 17h00 até às 21h00


A cicloficina da Es.Col.A. da Fontinha é uma oficina de bicicletas em formato DIY que acontece todos os sábados e onde podem encontrar ferramentas e peças para reparar as vossas bicicletas e as de outros, gente para ajudar e projectos de bicicletas diferentes prontos a saírem da ciclocozinha.

É também acima de tudo um espaço de convívio e partilha de conhecimentos com funcionamento autogestionado e onde se espera uma participação activa de quem por lá aparece.




A cicloficina está sempre a precisar de materiais portanto agradecemos todo o tipo de doações de peças e ferramentas que tenham a ver com bicicletas.


quinta-feira, 15 de Março de 2012

jantar de domingo


domingo, 18 de Março - 20h00



jantar comunitário no Es.Col.A, com organização da assembleia popular do porto!

quarta-feira, 14 de Março de 2012

espaço colectivo autogestionado



(cartaz em português; poster in english)

Rua da Fábrica Social, 17 - Porto

filmes à quinta - pare, escute e olhe


quinta-feira, 15 de Março - 20h30 ( jantar seguido de documentário)


Pare, Escute e Olhe - Jorge Pelicano, 2009 (100")
(português)
Dezembro de 91. Uma decisão política encerra metade da centenária linha ferroviária do Tua, entre Bragança e Mirandela. Quinze anos depois, o apito do comboio apenas ecoa na memória dos transmontanos. A sentença amputou o rumo de desenvolvimento e acentuou as assimetrias entre o litoral e o interior de Portugal, tornando-o no país mais centralista da Europa Ocidental. Os velhos resistem nas aldeias quase desertificadas, sem crianças. A falta de emprego e vida na terra leva os jovens que restam a procurar oportunidades noutras fronteiras. Agora, o comboio que ainda serpenteia por entre fragas do idílico vale do Tua, é ameaçado por uma barragem que inundará aquela que é considerada uma das mais belas linhas ferroviárias da Europa.

PARE, ESCUTE, OLHE é uma viagem por um Portugal profundo e esquecido, conduzida pela voz soberana de um povo inconformado, maior vítima de promessa incumpridas dos que juraram defender a terra. Esses partiram com o comboio, impunes.


terça-feira, 13 de Março de 2012

montagem de rede wireless comunitária


sábado, 17 de Março - 11h30: Casa Viva; 14h30: Es.Col.A.


      \         |         /
     \ GUIFI /|\ NET   /
         /\'.__.' : '.__.'/\
     __.'  \      |      /  '.__
    '.     /\`---':'---'/\     .'
    \ '. /`  \__ _|_ __/  `\ .' /
     |  /.   /\ ` : ` /\   .\  |
     |  | './  \ _|_ /  \.' |  |
      / '/.  /'. /\ : /\ .'\  .\' \
      __/___/___/_\(_)/_\___\___\__
      \   \.  \ /(O)\ /   /   /
    \ .\'  \.' \/_:_\/ './  '/. /
     |  | .'\  /  |  \  /'. |  |
     |  \'   \/_._:_._\/   '/  |
    / .' \   /    |    \   / '. \
    .:_   `\/.---.:.---.\/`   _:.
    '.  / __   |   __ \  .'
   \/.'  '. : .'  '.\/
    /       \|/       \
         /   PORTO FONTINHA  \



vamos começar a montar os primeiros pontos da Guifi, rede wireless comunitária, aqui no Porto.
precisamos da ajuda tod@s para que a rede se inicie e cresça.

Divulga e aparece no próximo sábado quer sejas especialist@ de redes ou curios@!

segunda-feira, 12 de Março de 2012

resumo 37ª assembleia


A assembleia iniciou-se com alguns dos presentes a fazerem o ponto de situação dos grupos de trabalho. Depois de uma ronda de intervenções foi feita uma análise mais generalizada que revelou a importância em clarificar grupos de trabalho, definir estratégias, enumerar necessidades e arranjar ajuda exterior para fazer face às exigências. Para que haja uma dinâmica constante é cada vez mais conveniente agilizar a comunicação entre grupos.

Perante a situação de iminente desalojo foi aventada a hipótese de tentar usar meios jurídicos para suspender a ordem de despejo. Após a consideração de argumentos e suas consequências, com destaque para os relacionados com os objetivos do Es.Col.A e os gastos envolvidos, tal possibilidade foi recusada por consenso.

De volta a aspetos mais práticos, decidiu-se apostar ainda mais na divulgação do Es.Col.A, começando pela disponibilidade de alguns membros presentes em fazer uma ronda pelo bairro da Fontinha para distribuir panfletos e falar com os moradores.

A assembleia prosseguiu com a consideração e aprovação das seguintes propostas: integração de atividades do Es.Col.A no M31 – dia europeu de acção contra o capitalismo a 31 de março; visita de estudo de alunos da Escola Artística e Profissional Árvore; mobyoga em frente à Câmara Municipal do Porto; feira livre no dia 24 de março; campeonato de pingue-pongue em conjunto com o aniversário do Musas a 19 de março; realização de um videoclipe musical pelo Rey; festa no Es.Col.A a 31 de março; exibição do filme “Memória Subversiva”, de José Tavares.

Em relação às actividades a decorrer foi anunciado que no dia 13 de março a oficina re-constrói contará com a participação de elementos da IPPS do Porto para a reabilitação e reintegração de pessoas com doença mental. Para além disto, já está a funcionar o espaço de orientação vocacional.

Devido à presença de alguns membros da Assembleia Popular do Porto (APP) foi feito um resumo da assembleia popular que decorreu no Es.Col.A, aproveitando-se para reforçar o apoio e a solidariedade entre os dois grupos.

A assembleia terminou de imediato, aproveitando alguns dos presentes para reunir e trocar ideias sobre os trabalhos que em curso.

todos os caminhos vão dar à fontinha








recolha de alimentos e materiais no mês de março




e muita vontade de participar...

domingo, 11 de Março de 2012

resumo assembleia popular


A assembleia popular do dia 3 de março decorreu no Es.Col.A. e teve a participação de muitos elementos da APP (assembleia popular do Porto), mas acabou por ter pouca participação do bairro.

A APP mostrou-se desde logo solidária com o Es.Col.A e a ordem de trabalhos focou-se essencialmente no Es.Col.A. Como forma de demonstrar o seu apoio e auxiliar na resistência, a APP voluntariou-se para:
1. prestar apoio na divulgação do Es.Col.A colocando todo o material disponível para divulgação (flyers, carta-aberta, etc) no blog da APP, auxiliando na distribuição de cartazes e flyers pelo porto, divulgando o Es.Col.A na rede de contatos pessoais e participando nas oficinas e nos grupos de trabalho;
2. organizar jantar comunitário no Es.Col.A;
3. explicar a situação do Es.Col.A a outras coletividades do bairro, disponibilizando-se para falar directamente com as diversas coletividades com a finalidade de divulgar a actual situação do Es.Col.A e fazer um levantamento das coletividades que também estão em risco de despejo;
4. Outras sugestões:
- o Es.Col.A ir à assembleia municipal e confrontar os vereadores dos diferentes partidos para a ordem do despejo e pedir que os vereadores tornem pública a sua posição relativa a este assunto;
- possibilidade de criar uma manifestação coletiva que possa sensibilizar mais as pessoas e os próprios órgãos legislativos para a problemática dos despejos;
- propor um debate aberto com membros da assembleia municipal;
- fazer contribuições para o jornal de boas notícias.

Posteriormente falou-se na criação de uma lista de contactos da APP para fazer frente aos despejos de moradores. Assim, sempre que há perigo de desalojo é ativado um comunicado a todos os que pertencem à lista e que devem deslocar-se para o local do desalojo afim de travar e atrasar a acção.

Falou-se em criar apoios aos desempregados, tendo sido salientado que todas as atividades no Es.Col.A são abertas e gratuitas, onde as pessoas desempregadas podem adquirir novas valências ou ensinar o que souberem.

quinta-feira, 8 de Março de 2012

orientação vocacional


horário dependente da disponibilidade dos participantes


actividade aberta a todos, com interesse especial para alunos do 9º e 12º ano.

quarta-feira, 7 de Março de 2012

yoga para levitar a câmara


sexta-feira, 9 de Março - 18h30 (em frente à CMP)




A Es.Col.A. convida todos a participarem no MobYoga esta 6ª feira, pelas 18h30 em frente á Câmara Municipal do Porto, no seguimento das actividades que temos vindo a realizar desde o início do projecto.
Queremos assim mostrar à cidade a dinâmica de actividades e convivência que caracteriza o Es.Col.A e que tem levado ao aumento do seu número de participantes.

Sugerimos que levem colchonetes, roupa quente e confortável, uma manta e comida vegetariana para partilharmos na Es.Col.A pelas 21 horas.

Tragam os vossos amigos, partilhem o evento e bem-hajam!

cinema à sexta: Mandinga em Manhattan e Os Índios do Tarrafal


sexta-feira, 9 de Março - 19h30 "Mandinga em Manhattan", 22h00 "Os Índios do Tarrafal"

Esta sexta-feira temos duas propostas cinematográficas para fechar a semana em grande!


Mandinga em Manhattan - Lázaro Faria (55')

Documentário que retrata a expansão da capoeira pelo mundo e seu refluxo para a Bahia, tendo como personagens principais os maiores mestres ainda em atividade. Dividindo em três momentos, o filme narra a história da capoeira, com relatos dos mestres João Grande e João Pequeno. Mostra também o movimento de saída dos capoeiristas brasileiros para o exterior na década de 80, época em que a capoeira se espalhou pelo mundo, estando presente em cerca de 150 países. Por fim, o filme apresenta os frutos dessa expansão em termos de imagem positiva para o Brasil, o que tornou Salvador, capital da Bahia, num centro de referência para a capoeira mundial.


Os Índios do Tarrafal - Luís Costa (45')

Dirigido por Luís Costa e rodado em Agosto de 2005 no Bairro de S. João de Deus, no Porto, este filme é o resultado de uma série de ateliês artísticos promovidos pela associação informal Fada Filmes com o apoio logístico do Centro Comunitário Educar é Prevenir.

terça-feira, 6 de Março de 2012

oficina re-constrói: joias recicladas para todos


terça-feira, 6 de Março - 16:00


Reutilizando e reciclando criaremos uns belos acessorios com várias técnicas e diferentes materiais.
Trás ideias e vontade de criar!





re-cicla! re-constrói! re-utiliza! re-cria!!!

segunda-feira, 5 de Março de 2012

resumo 36ª assembleia


A 36ª assembleia começou por fazer o ponto de situação dos grupos de trabalho que se têm vindo a formar. O grupo de comunicação foi o primeiro a fazer este balanço, transmitindo o teor da reunião que realizou no sábado passado. Assim, desta reunião destaca-se a iniciativa de se fazer uma distribuição estruturada de material para divulgar as atividades e a situação atual do Es.Col.A, utilizando para isso um mapa da cidade, onde cada voluntário deverá delimitar a zona em que pode fazer essa distribuição.

Para além disso, foi aceite a ajuda da assembleia popular do Porto para organizar a assembleia popular de dia 3 de março. Divulgou-se ainda a proposta de se fazer uma intervenção do Es.Col.A na rua de Santa Catarina (pintura de um tecido com mensagem, participação de atividades realizadas regularmente no Es.Col.A, …) apelando à participação de todos os que tiverem disponibilidade.

Houve ainda um novo esclarecimento sobre os grupos de trabalho que se constituíram e da necessidade de definição dos participantes de cada um, ou pelo menos de alguns dinamizadores.

Em relação a novas propostas de atividades, confirmaram-se as seguintes: semana da capoeira no Es.Col.A (a realizar-se na próxima semana); concerto de Pedro e Diana (dia 31 de março); atelier de formação musical (2ªs feiras, às 18h); realização de uma atividade relacionada com labirintos sensoriais (discutiram-se questões como o silêncio durante a atividade, donativos e materiais necessários, e a ocupação do espaço). Foram ainda transmitidas as seguintes propostas (ainda sem data definida): sessão de yoga em frente à câmara; atividade de reiki; feira livre a realizar num sábado; campeonato de pingue-pongue.
Quanto ao ponto proposto sobre o M31, explicitou-se de forma geral em que consiste esse dia de ação europeu, e ficou a proposta em aberto de o Es.Col.A se associar a esse dia com algumas atividades.

Para o final, ficou o ponto relativo à resolução de conflitos. Várias opiniões foram emitidas, das quais se destacam as seguintes:
- a discussão de conflitos específicos só faz sentido com a presença das pessoas diretamente envolvidas;
- a discussão e resolução deveria passar essencialmente para o dia-a-dia e não ser necessário levar a assembleia;
- necessidade de haver um papel mais ativo do coletivo nestas questões;
- questões de diferenças culturais e interpretações diferentes de uma mesma situação/atitude devem ser levadas em conta;
- acima das diferenças acima citadas deveria prevalecer as questões de respeito mútuo e discussão assertiva dos conflitos.

domingo, 4 de Março de 2012

aulas de teoria musical


segundas-feiras, 18h00



Às segundas feiras, mais uma atividade se estreia no Es.Col.A.!
Se queres partilhar e ficar a conhecer um pouco mais de conhecimentos sobre teoria musical (seja leitura, escrita, treino auditivo, exercícios teórico-práticos, entre outros), aparece pelas 18h.

sexta-feira, 2 de Março de 2012

semana da capoeira


segunda-feira, 5 de Março - 18h30 aula
terça-feira, 6 de Março - 17h00 aula de instrumentos
quarta-feira, 7 de Março - 17h00 aula de intrumentos
quinta-feira, 8 de Março - 18.30 aula
sexta-feira, 9 de Março - 17h00 aula de instrumentos, roda e filme