quinta-feira, 26 de Abril de 2012

devoluto de pessoas e bens


26 de Abril, quinta-feira



O edificio onde a Es.Col.A. funcionou durante um ano foi hoje emparedado, mas apenas no primeiro andar, no resto dos pisos foram deixados buracos onde antes havia vidros, portas e janelas. No telhado foram deixadas dezenas de telhas partidas.
A intenção é clara, deixar que os elementos façam o seu trabalho e que o antigo edificio da escola primária do Alto da Fontinha se degrade o mais rapidamente possivel para que, em conjunto com a destruição da canalização, se torne inutilizável pela população.

Era este afinal o projecto que a CMP tinha para a Fontinha.

16 comentários:

Anónimo disse...

Emparedar é a afirmação do poder. Isso é meu não venha fazer nada aqui. Triste.

Ófeigur disse...

O poeta dizia: "Eles podem cortar todas as flores mas não podem impedir a chegada da Primavera"
É imensamente triste, amigos, mas o ES.COL.A não vai parar, pois já somos muitos com ganas de continuar e mil ES.COL.AS irão despontar.
Toda a minha solidariedade e um abraço forte,
José Diogo

Anónimo disse...

Não desanimem companheirxs... isto é só espasmos de escumalha moribunda, que ao não ter capacidade humana de resposta mostram a real podridão que lhes vai na mente...

Isto não foi um ataque a escola.
Foi um ataque a vossa consistência emocional.

Sejam frios e calculistas, voltem a carga, e mostrem a estas células cancerígenas que quem tem a ultima palavra são vocês que já verteram sangue, suor e lágrimas...

Canalizadores e electricistas com consciência certamente andam por aí e dispostos a darem uma resposta. Contactem-nos.

Picaretas e maretas também não são dificeis de arranjar (eles que entaipem ou emparedem a tia...).

A carga companheirxs!

Anónimo disse...

Despertar consciências por vezes é assim...Bjnh e força a todos:)
Maria

Anónimo disse...

A destruição é um acto cruel e frio, ...nunca conduz á criação nem muito menos á nossa própria humanidade. Não seremos todos filhos do mesmo Deus? Esta atitude poderia ter sido claramente evitada...em nome dos nossos filhos e em nome da criação.
Afinal são actos de vandalismo, mas legitimados por um poder débil e fechado na sua própria ignorãncia.
Bem hajam a todos que conseguem criar um sorriso, dar um pão com manteiga, um gesto de afecto e lutar com actos de criação e não destruição!

Senhor Presidente...tanto poder....mas tão pouco aconselhamento sério e competente...é a minha modesta opinião...NÃO DESTRUA MAIS O SEU SEMELHANTE!

Anónimo disse...

A destruição é um acto cruel e frio, ...nunca conduz á criação nem muito menos á nossa própria humanidade. Não seremos todos filhos do mesmo Deus? Esta atitude poderia ter sido claramente evitada...em nome dos nossos filhos e em nome da criação.
Afinal são actos de vandalismo, mas legitimados por um poder débil e fechado na sua própria ignorãncia.
Bem hajam a todos que conseguem criar um sorriso, dar um pão com manteiga, um gesto de afecto e lutar com actos de criação e não destruição!

Senhor Presidente...tanto poder....mas tão pouco aconselhamento sério e competente...é a minha modesta opinião...NÃO DESTRUA MAIS O SEU SEMELHANTE!

richie disse...

meus caros:
terra queimada ainda pode dar frutos!

é pena vivermos num país que se esquece tão depressa...

richie disse...

meus caros:
TERRA QUEIMADA AINDA PODE DAR FRUTOS!

Ana P disse...

Não desistam! Esta actuação da câmara é completamente irracional e inaceitável. Temos que exigir melhor muito melhor do que isto que nos governa.

Rui Vieira disse...

É triste ver a escola onde estudei estar no estado que está e sem utilidade nenhuma. Ou melhor, querem-na por sem utilidade nenhuma. Confesso não conhecer o projecto ES.COL.A da Fontinha, mas se fo para lhe dar utilidade social, força aí.

D. disse...

O mais importante deixou de ser o espaço físico. O ES.COL.A ganhou outra dimensão. O importante é o coração do Es.col.a. As pessoas. As ideias. As acções. O mais importante é o povo, a pensar e a agir, atiçado pela vossa/nossa causa. Estamos todos do mesmo lado, prontos a erguer a obra maior, a fazer aqui e ali, o mundo melhor.
A união faz a força, e estamos todos convosco.
A obra está a nascer, na cabeça e nos corações das pessoas. O ES.COL.A, passou das paredes entaipadas da escola da fontinha, para as nossas bocas, para os nossos corações.
Animem-se. A obra está a acontecer.

Quero visitar-vos, brevemente.
Obrigada pela inspiração.
Diana.

rapaz disse...

Este sempre foi o projecto da CMP para a Baixa da Cidade Porto.
Expulsar os seus habitantes, deixar cair o edificado, para depois de abandonado, distribuir por meia dúzia de saqueadores.

Alfredo Ireneu Mota disse...

A destruição de um bem público por parte de Rui Rio é uma acto legal? Porque é que eu não hei-de pedir indemnização, já que sempre cumpri as minhas obrigações sociais e fiscais, pela destruição da escola da Fontinha? Quando se passeia pelo Porto, hoje em dia, constata-se através das infinitas fachadas destruídas de casas que a cidade está no meio de um processo de destruição originado pela incúria dos poderes públicos e pela ganãncia dos especuladores. A destruição da escola da Fontinha é mais um passo dessa guerra civil contra os cidadãos e contra uma cidade de pessoas que possam nela viver!

Anónimo disse...

É verdade que poderiam usar a escola se aceitassem assinar um contrato e pagar 30 euros/mês?

Anónimo disse...

Anónimo das 11.56:
pelo que sei, o "aluguer" seria apenas até Junho e por uma pequena parte das instalações. Depois seriam mesmo despejados. Portanto, o tal contrato não era mais do que um papelito a assinar dando aval ao próprio despejo...
Rio manipulou como pôde a Comunicação social. O que vale é que ainda há jornalistas livres e que esta "onda" já não pode ser parada pelos "Rios" deste pobre país.

Anónimo disse...

Parecem cãezinhos a marcar o território com xixi!